Não é incomum para a Nintendo se deparar com questões legais. Na maioria das vezes, são reclamações de violação de direitos autorais. No entanto, há momentos em que a Nintendo acaba no tribunal por causa de uma política que adotou recentemente ou de hardware oficial que vendeu.

Por exemplo, você deve se lembrar da ação judicial que a Nintendo teve na Europa por causa de sua política de cancelamento de pré-encomenda Switch eShop. No passado, a Nintendo não permitia que os consumidores cancelassem uma pré-encomenda da Switch eShop. A batalha legal começou em 2018 e originalmente começou na Noruega. O caso acabou sendo transferido para a Alemanha, pois é em Frankfurt, na Alemanha, que está localizada a sede da Nintendo of Europe.

Depois de alguns anos, a Nintendo venceu. Em seguida, a empresa ajustou sua política de reembolso de pré-encomenda Switch eShop em setembro de 2020, permitindo que os cancelamentos de pré-encomenda eShop ocorressem até 7 dias antes do lançamento de um jogo. No entanto, um recurso foi apresentado logo após o veredicto. E desde ontem, o veredicto inicial foi anulado. Desta vez, o tribunal de apelações alemão decidiu a favor da Federação das Organizações Alemãs de Consumidores, ou VZBV. Quanto ao que vai acontecer a seguir, é muito possível que a Nintendo ajuste a política de cancelamento de pré-venda novamente, como fez quando o veredicto inicial foi dado um ano e meio atrás.

Fonte