Às vezes, um jogo precisa de tanta atenção que você odeia dar a ele. Como esse cara cuja marca inteira discute no Twitter a cada oito a dez semanas, vocês dois sabem exatamente o que ela quer e que vocês não deveriam ir. Por meses, tenho recebido e-mails dos desenvolvedores de Succubus regularmente, todos contendo 112% da minha dose diária recomendada de mamilo, e eu sei – eu sei – Eu não deveria estar falando sobre isso. É um jogo de ação-aventura-inferno que é, em todos os sentidos, muito ruim. Mas estou quebrando meu silêncio agora porque a versão censurada é, possivelmente, a coisa mais engraçada que encontrei na memória recente, e acidentalmente melhor do que qualquer coisa que os desenvolvedores poderiam ter feito de propósito. Você venceu, Madmind Studio. Você ganha.